viver feliz

As doze passas

Toca as doze badaladas do dia 1 de Janeiro e eu como doze passas, sempre.

Uma passa e um desejo de cada vez, com o pé direito à frente. Se todos os desejos se realizam? Não. Os 6 ou 7 primeiros desejos eu sei o que pedir e esses sim, realizam-se (até hoje). Nas restantes passas eu já não sei o que pedir, e claro que peço coisas perfeitamente idiotas e que não se realizam como “ficar sem buço”.

Este ano quis pensar nos meus desejos antecipadamente. Quis reflectir o que esteve mal neste ano que vai terminar, o que fiz de bom, o que fiz de menos bom, o que posso fazer para mudar, para evoluir, para concretizar outros sonhos/projectos, para me sentir melhor comigo mesma, para ser cada vez mais feliz. 

Os meus desejos para o novo ano 2018 estendem-se a todos. Um ano 2018 maravilhoso, quentinho, com muita paz, muita saúde, muito amor e que, acima de tudo, os vossos desejos sejam ouvidos e concretizados.

Há um desejo em particular que eu queria que fizesse parte das passas de todos, e que será um dos meus focos para 2018: olhar mais vezes para quem precisa de ajuda, porque uma conversa, um miminho ou tempo de atenção pode ser uma grande ajuda. Coisas simples, que não custam nada e a quem precisa faz toda a diferença. 

Tagged ,

1 thought on “As doze passas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *